FOI EM LEGITIMA DEFESA, ALEGA JHONATHAN SILVA

SÃO LUÍS: Na manhã desta terça-feira (9), foi realizada a audiência de custódia de Jhonathan de Sousa Silva, preso do sistema penitenciário estadual que é acusado de matar outro detento, chamado Alan Kardec Dias Mota, durante o banho de sol. Ele passará a cumprir prisão preventiva.

  Jhonathan já havia dado depoimento sobre o caso anteriormente, e teria afirmado que estava sendo ameaçado de morte por Alan Kardec e que existiam desavenças entre eles. Ele alega que foi legítima defesa.

 O delegado Luigi Conde, titular do 12º Distrito Policial, no bairro do Maracanã, em São Luís, deve escutar novos depoimentos sobre o caso, que devem colaborar nas investigações do caso.

 Segundo o delegado, serão ouvidos outros detentos que participavam da rotina da vítima, servidores penitenciários e também familiares, caso seja necessário. O inquérito sobre o caso deve ser concluído após dez dias de investigação.

 Jhonathan de Sousa Silva foi condenado a 25 anos de prisão pelo assassinato do jornalista Décio Sá, em 2012.

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *